Análises Ecotoxicológicas

Análises Ecotoxicológicas

A ecotoxicologia pode ser entendida com a junção de ecologia e da toxicidade. Ecologia é o estudo da interação dos seres vivos entre si e com o meio ambiente em que vivem, já toxicologia é a ciência que procura entender os efeitos causados por substâncias químicas, bioquímicas e seus processos biológicos, levando em conta a sensibilidade de diferentes tipos de organismos à exposição de substâncias químicas e as relativas toxicidade de diferentes substâncias [1].

Há alguns anos, a ecotoxicologia é utilizada como parâmetro legal na regulamentação da qualidade de água, de efluentes e de sedimentos. A Resolução Conama n° 344/04 instituiu testes ecotoxicológicos para casos de disposição de sedimento a ser dragado quando a concentração de algumas substâncias possam oferecer riscos. Já a Resolução Conama n° 357/05 instituiu o uso de testes ecotoxicológicos como parâmetro de qualidade das águas de efluentes [2]. Portanto, o objetivo da avaliação de ecotoxicidade é ser capaz de prever os efeitos da poluição dos organismos biológicos, prevenção ou reparação de quaisquer defeitos prejudiciais de forma eficiente e efetiva.

O LABB possui um laboratório de ecotoxicologia para atender seus clientes, auxiliando-os no controle da toxicidade de seus efluentes. O controle de qualidade desse laboratório é bastante rigoroso, sendo monitorada a condição ambiental interna e de cultivo, a fim de manter o ciclo de vida dos organismos nas condições ideais para o teste. Os principais organismos testados, pelo LABB, em águas e efluentes são: Nitokra sp.* (copépode bentônico estuarino), Ceriodaphnia dúbia (microcrustáceos), Daphnia magna (microcrustáceos), Daphinia similis (microcrustáceos), Ceriodaphnia dubia (microcrustáceos), Desmodesmus subspicatus (alga), Skeletonema costatum (microalga) e Vibrio fisheri (bactéria).

*Único laboratório com a acreditação junto ao INMETRO/CGCRE para a realização do ensaio com a Nitokra sp.

Solicite um orçamento